Cortinas e almofadas na décor

Compartilhe:

Imagem retirada de: https://www.folhadelondrina.com.br/img/2018/12/img_4851.jpg

Cortinas e almofadas ganharam um novo status na decoração dos ambientes. As primeiras, além de "vestir" as janelas e garantir conforto visual, também levam aconchego e beleza aos espaços. Gisele Simoni Coda, do Espaço Cortina, lembra que os arquitetos têm valorizado cada vez mais a luz natural, assim como janelas com pé direito alto, em seus projetos, o que torna as cortinas itens indispensáveis. A tendência, segundo ela, é apostar em peças neutras, com pouca informação. Para facilitar o manuseio, especialmente daquelas mais altas, os sistemas de trilho e varão podem ser automatizados. "Dá para abrir e fechar a cortina usando um controle remoto", afirma. Isso ajuda a mantê-la mais limpa no dia a dia. A manutenção básica pode ser feita com aspirador de pó e a lavagem, no caso de tecidos mais delicados, como 100% linho ou Shantung com seda, por empresas especializadas. A tela solar, fabricada em poliéster e PVC, pode ser lavada em casa com sabão neutro. 

As almofadas deixaram de ser um item básico e se tornaram essenciais na decoração de salas, quartos e áreas externas. Elaine El Kadre, da For Home Almofadas, diz que as peças são capazes de transformar e imprimir vários estilos aos ambientes. A tendência é o uso de veludo, inclusive no verão. Apesar de ser um tecido considerado mais quente, possui um toque macio e oferece muito conforto. Elaine ensina que a escolha do conjunto de peças deve partir do estilo de decoração desejado. É possível combinar as cores das almofadas com objetos de destaque, como tapetes, vasos e muranos. Dá para fazer uma composição monocromática ou ousar, misturando tamanhos, cores, texturas e tecidos diferentes, para sair da monotonia. A recomendação é que a almofada de veludo seja lavada a seco. Já outros tecidos, como o linho, podem ser lavados em casa. "Na hora de secar o linho sugerimos tirar um pouco antes do varal, quando o tecido ainda estiver um pouco úmido, para que ele estique e volte ao formato original", orienta.

Fonte: Folha Londrina